Um dos meus temas favoritos na vida sem dúvida é comida.  E quando viajo então, fico enlouquecida com as novidades que vou encontrando.  Adoro entrar nos supermercados e passear sem pressa pelas gôndolas, procurando algo diferente para provar, e com isso, estou sempre respondendo à pergunta do meu marido: “Você sabe o que é isso?”.  E a resposta muitas vezes é: “Não sei, mas tenho que descobrir!”  Por sorte não entro em muitas roubadas e acabo sempre experimentando algo surpreendente.

No quesito comida Copenhagen foi uma grata surpresa, pude provar delícias que eu nunca havia ouvido falar e agora e já estou em busca das receitas para reproduzir em casa.  Aliás, a Dinamarca é reconhecida por sua gastronomia, vide o restaurante Noma que foi premiado 3 vezes como o melhor restaurante do mundo.  Enfim, este vai ficar para uma próxima visita à cidade.

Meu lugar favorito e que encontrei totalmente por acaso, foi o mercado Torvehallerne: duas construções de vidro bem próximas à estação Nørreport onde pode ser encontrada  uma série de produtos gourmet locais e importados, e muita (muita!!!) comida boa.

 

Foi lá que experimentei algumas delícias locais como o sanduíche aberto em pão de centeio, o Smørrebrød.  Há uma infinidade de sabores: salmão defumado, bolo de carne de porco, sardinha frita…mas todos com condimentos e molhos que resultam em uma combinação deliciosa de sabores.

sanduiches-cph
Vitrine do Hallernes Smorrebrod

O pão usado no sanduiche é o Rugbrød, feito com farinha de centeio e sementes, bem denso e úmido, delicioso mesmo com uma simples camada de manteiga (que comi todos os dias no café da manhã).  A receita tradicional do pão leva 5 dias para ficar pronta, pois inclui a preparação do fermento natural, composto apenas de farinha de centeio, farinha de trigo e água.  Veja aqui a receita do Rugbrød.

 

cafe-com-pao

Neste mesmo mercado encontrei algo que tinha curiosidade de provar há muito tempo: cogumelhos Trompette de Mort  e Chanterelle.  Aproveitando a oportunidade de estar hospedada numa casa “de verdade”, não resisti e comprei um punhado que preparei para o almoço, simplesmente refogados na manteiga com alho e tomilho, que colhi da sacada do apartamento em que estávamos hospedados  Preparei minha versão de Smørrebrød, uma delícia.

 

Ainda no Torvehallerne, provei alguns doces dinamarqueses deliciosos, e entendi então a dica que havia recebido antes de viajar: “Em Copenhagen coma cachorro quente e doces, qualquer doce que encontrar”.

bola-chocolate
Troffelkungle: massa densa de chocolate com coberturas diversas
traestammer
Traestammer: Deliciosa capinha de marzipan recheada com chocolate

 

Outro local que gostei bastante é o Copenhagen Street Food.  O local é um barracão com diversos quiosques com comidas do mundo todo: tailandesa, chinesa, italiana e por aí vai.  Jantamos por lá numa noite gostosa e fresca e o destaque vai para a sobremesa: um doughnut crème broulè , recheado de creme de confeiteiro e com açúcar caramelizado no maçarico por fora – crocante, macio, delicioso!

Em resumo, uma surpresa de babar a cada esquina!  Me deu fome só de escrever, rsrsrs.

https://destinosfotosesabores.wordpress.com